top of page

Turmas do 8º ano realizam Visita de Estudo a Aveiro


No dia 7 de dezembro de 2022, todas as turmas do 8.º ano realizaram uma visita de estudo às cidades de Ílhavo e de Aveiro, no âmbito das disciplinas de Físico-Química, Ciências Naturais, História, Geografia e TIC.

Na parte da manhã, os alunos da turma A, com o acompanhamento dos professores de Físico-Química, de História e de Ciências Naturais partiram da escola, rumo à primeira paragem, o Museu Marítimo de Ílhavo (MMI), tendo realizado uma viagem de cerca de 1h30min, recheada de boa disposição.

O Museu Marítimo de Ílhavo pretende preservar a memória do trabalho no mar e promover a cultura e a identidade marítima dos portugueses. O MMI é testemunho da forte ligação dos Ílhavos ao mar e à Ria de Aveiro. A pesca do bacalhau nos mares da Terra Nova e da Gronelândia, as fainas da Ria e a diáspora dos ilhavenses ao longo do litoral português são as principais referências patrimoniais do Museu.

No MMI foi possível visitar algumas exposições permanentes, o Aquário dos Bacalhaus e viu-se, de relance, as restantes exposições permanentes e as exposições temporárias. No piso inferior residem as exposições mais identitárias: a Sala da Faina/Capitão Francisco Marques, dedicada ao tema da pesca do bacalhau à linha com dóris e a Sala da Ria, dedicada às fainas agromarítimas da Ria de Aveiro. No piso superior do edifício, encontram-se as restantes exposições de caráter permanente, por ordem de visita: a Sala das Conchas e Algas, exibindo coleções de grande valor estético e biológico; a Sala dos Mares, e a Sala das Artes. O Aquário dos Bacalhaus do Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) foi uma experiência única, não estivéssemos nós próximos do Natal, um prato tradicional na mesa da consoada! No aquário foi possível ver a espécie Gadus morhua, o Bacalhau do Atlântico, de cor entre o dourado e o acastanhado, que os portugueses pescam e consomem há vários séculos.

O guia, ao longo da visita, foi questionando os alunos sobre a temática, de forma a manter o entusiasmo e concentração/atenção dos alunos.

A visita da parte da manhã permitiu conhecer e recordar a pesca do bacalhau no mar, uma das aventuras dos portugueses do século XX.

Segunda paragem para almoço no Forum Aveiro, um Centro Comercial a Céu Aberto. Terceira paragem, Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro.

Na parte da tarde, os alunos começaram as atividades propostas na Fábrica. Visitaram a exposição “MÃOS NA MASSA”, envolvendo várias áreas da ciência, integrando módulos interativos, que incidiram sobre diferentes conteúdos científicos e tecnológicos, que muitas vezes encontramos no nosso dia-a-dia. Os alunos comprovaram a ciência e não a magia, havendo sempre truques escondidos.

De seguida, os alunos assistiram ao show de ciência “FÍSICA VIVA”, espetáculo que convidou o público a experimentar entusiasticamente as aplicações da Física. Com base num discurso simples, foi possível aliar rigor científico a momentos lúdicos de imaginação e criatividade. Foi surpreendente a combinação de lasers de potência fraca (e nunca apontados diretamente para os olhos) de várias cores e formas, um verdadeiro espetáculo de luzes e interativo.

Por último, na atividade de ROBÓTICA os alunos construíram com peças Lego, programaram e testaram os robôs numa grande pista, puro divertimento com estes novos robôs!

Leonor Silva 8ºA (Professora Isabel Silva)

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page